A Gente Era Obrigada a Ser Feliz

 

 

 

Neste novo romance, Eduardo Mahon provoca o leitor a mergulhar na História do Brasil de uma forma inovadora. São cerca de 50 anos de agitação, com eleições e golpes, narrados por um homem singular – Aurélio do Espírito Santo. O negro favelado, que consegue o emprego de cavalariço num quartel, vai guiar a leitura por percepções tão particulares que o Brasil não parecerá o mesmo.

Eduardo Mahon

É natural do Rio de Janeiro, autor de romances, livros de contos e poesias. Mora em Cuiabá-MT e é casado com a dentista Clarisse Mahon, tendo com ela trigêmeos: José Geraldo, João Gabriel e Eduardo Jorge. Obras do autor, pela Carlini & Caniato: Nevralgias / Doutor Funéreo e outros contos de morte / O cambista / Meia palavra vasta / Palavra de amolar / Palavrazia / O fantástico encontro de Paul Zimmermann / Contos estranhos (Weird tales) / Quem quer ser assim sem querer? / Um certo cansaço do mundo / O homem binário e outras memórias da senhora Bertha Kowalski / Alegria/ A Gente Era Obrigada a ser Feliz/ Mea Culpa.

Autor

Ficha técnica:

Dimensões: 13,8 x 20,8

Páginas: 304

Acabamento: Brochura

Peso: 0.380 kg

Ano de publicação: 2019

ISBN: 978-85-8009-254-7

Preço: 60,00 R$

Leia:

Pixé Logo.png

© 2020 Editora TantaTinta Ltda.

 Rua Nossa Senhora de Santana, 139 – sala 3 – Edifício Acará
Centro Sul – Cuiabá – Mato Grosso. CEP.: 78020-122
contato@tantatinta.com.br – 
Telefones: (65) 3023-5714 / 5715

Carlini&Caniato Editorial

  • whatsapp-Cinza
  • Facebook - círculo cinza
  • Instagram - Cinza Círculo
  • YouTube - círculo cinza

Desenvolvido por © Victor Hugo Machado dos Anjos